Destaques, Devocionais

Perfume Essencial #9

Existem inúmeras coisas que revelam nossa personalidade como uma roupa, uma banda, os lugares que frequentamos, amigos e até mesmo o perfume que usamos.  No momento em que vamos comprar um perfume, nos são oferecidos vários tipos como cítrico, floral, amadeirado, entre outros. Todos eles têm a mesma finalidade, porém, possuem essências diferentes. Na maioria das receitas de perfumes, identificamos quatro componentes que são essenciais: água, álcool, fixador e uma essência natural. Cada um desses elementos possui uma função específica e essencial. Vejamos então, como relacionar o perfume, com aquilo que Deus quer para cada um de nós.

Inicialmente, se une o fixador e o álcool. Em comparação, a união entre Deus Pai e Jesus é fundamental para aquilo que Ele quer fazer conosco quando estamos unidos Nele. No evangelho de João, está escrito: “Você não crê que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu lhes digo não são apenas minhas. Pelo contrário, o Pai, que vive em mim, está realizando a sua obra” (Jo 14.10 – NVI). Jesus e o Pai andam juntos. Não poderíamos distinguir onde inicia a vontade de um, e termina a do outro, pois há uma união extraordinária entre eles. Depois disso, é necessário que a essência seja escolhida, peculiarmente, pois isso é o que fará toda diferença. A essência é um elemento natural, assim como nós. O apóstolo Paulo escreveu a esse respeito dizendo: “porque para Deus somos o aroma de Cristo” (2 Cor 2.15 – NVI).

A Bíblia também nos mostra, no entanto, que nossas ações podem ter um aroma desagradável. É o que nos diz o profeta Isaías: “Parem de trazer ofertas inúteis! O incenso de vocês é repugnante para mim” (Is 1:13 – NVI). Diante disso, precisamos buscar pela boa essência de Jesus. Os discípulos de Cristo receberam o Pai, pois receberam o Filho e, durante a toda a jornada, demonstraram sua essência. Muitas vezes, receberam os cuidados do Mestre. Jesus os corrigiu a fim de que seu aroma se tornasse de acordo com a vontade do Pai. Um exemplo claro disso, é o que a Bíblia relata sobre Pedro que, muitas vezes, demonstrou ser impulsivo, exagerado e nervoso, mas Jesus, aquele que conhece a nossa verdadeira essência, fez uma grande obra na vida desse discípulo.

Por último, se acrescenta a água, que é totalmente incolor e pura, assim como o Espírito Santo é, uma água purificadora, que tem o poder de mudar aquilo que temos de mais precioso, a nossa essência.

Depois que Jesus foi para o céu, os seus imitadores buscaram incansavelmente o Espírito Santo, então Ele veio sobre eles (Atos 2).  A santidade do Espírito Santo é o modelo de aroma que devemos buscar, sua personalidade demonstrada em Gálatas 5:22-23 (NVI),onde diz  que o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Foi exatamente isso que Jesus acrescentou na vida de Pedro, por meio do poder do Espírito Santo. Em apenas um discurso, mais de 3 mil pessoas se renderam a Cristo (Atos 2 – NVI). Aquele que era pedra se tornou uma rocha. Deus com sua misericórdia usou a vida de Pedro para levar a mensagem e salvar a muitos.

Quando o perfume é bom, ele é fixado na pele, ao ponto de que, quando passamos perto de alguém, o aroma fica no ar! E nós temos a escolha de sermos um bom perfume na presença das pessoas. Quando unidos a Cristo, ao Pai e transformados em nossa essência pelo Espírito Santo, somos cheios da sua santa fragrância e temos os componentes essenciais em nossa vida, com o aroma marcante por onde passamos.

 

Deixe seu comentário!

Campos obrigatórios são marcados com *